7 de julho de 2010

Acabei de retirar toda a minha pele e ofereço-ta

Acabei de retirar toda a minha pele e ofereço-ta.

Para ti com amor e com palavras doentias,
E com a dor que me enlouquece,
O vómito e a palidez.

Para ti meu amor, tudo o que foi teu
e já não quero para mim,
todo o sangue que bebeste e os sentidos que cegaste.

Para ti amor, o meu sorriso rasgado,
as minhas unhas partidas,
os meus cabelos entrançados nos teus dedos.

Estarei à tua frente para sempre, meu amor,
e com todo o meu amor,
a minha alma pesada e doce roubará a cor da tua carne.


alma

Sem comentários: