6 de março de 2008

Reflection



Jennifer Anderson

england [in a graceful manner]

partiste, em dia que vai longe, e a metade
do coração que deixaste comigo,
emudeceu, ao se criar um visgo,
em cima da fissura antiga.

deu-se, afinal, como se repetisse
a mística de quem erra,
o meu exílio, aquela sonolência
eterna e quase indivisível.

que é estar sozinho,
com o oceano, às vezes longo muro,
e outras como abismo.



Carlos Henrique Leiros
do blog Almofariz

Conscience



Jennifer Anderson

Breve Apontamento sobre Viagens

Estarei no lado escuro da noite, o lado
onde os sonhos metalizam e oxidam de
espera, de esquecimento. Serei breve
nos sons, e no olhar, como uma criança
de rua, dir-te-ei porque choro.

Estarei no lado comum dos que resistem. As fendas
douradas do tempo iluminarão os cantos
esconsos onde me esconda, e a todos aqueles
que se sentarem em meu redor e chorarem
comigo, beijá-los-ei como irmãos derradeiros.




Fernando M. Dinis
do blog FICO ATÉ TARDE NESTE MUNDO