15 de abril de 2008

canto contra este silêncio

canto contra este silêncio
que é da minha solidão
e o meu canto à noite vence-o
no bater do coração
canto contra este silêncio

e a cantar ando na lua
percorro a terra em segundos,
junto a minha boca à tua,
conheço mundos e mundos,
e a cantar ando na lua

se me calo, volta a treva
e essa tristeza tamanha
de quem tão alto se eleva
e tão baixo se despenha,
se me calo, volta a treva

melodias leva o sonho
como o vento pela barra
quando adormeço e me ponho
a sonhar junto à guitarra
melodias traz o sonho

canto contra este silêncio
que é da minha solidão
e o meu canto à noite vence-o
no bater do coração
canto contra este silêncio



Vasco Graça Moura

1 comentário:

livia soares disse...

Olá,Ana.
Estou saindo agora de um longo silêncio. É um grande prazer encontrá-la aqui, cada vez mais pródiga em belezas.
Um abraço.