3 de novembro de 2007

Improviso ao lado de uma ameixieira

À chuva as flores abrem
o viajante chega do outro lado das núvens
embora lhe deva um poema inacabado
reencontramo-nos com alegria
declive sinuoso na direcção do quiosque o jade derrete-se
pequena árvore polvilhada de borboletas
na espuma de neve e de pétalas
afundam-se as nossas alpergatas de pano escuro




["um poema inacabado": o poeta tem uma "dívida poética" para com um amigo que lhe dedicara um poema ao qual ainda não respondeu. O tema do encontro com a ameixieira em flor na paisagem nevada é uma alegoria da procura da inspiração poética.
"o jade": a neve]




Zhang Kejiu
Tradução da versão em língua francesa e selecção de Albano Martins

Sem comentários: