18 de novembro de 2007

Coroai-me de rosas

Coroai-me de rosas,
Coroai-me em verdade,
De rosas —
Rosas que se apagam
Em fronte a apagar-se
Tão cedo!
Coroai-me de rosas
E de folhas breves.
E basta.



Ricardo Reis

Sem comentários: