16 de fevereiro de 2007

Barcos

Um a um para o mar passam os barcos
Passam em frente de promontórios e terraços
Cortando as águas lisas como um chão

E todos os deuses são de novo nomeados
Para além das ruínas dos seus templos.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Sem comentários: